Tudo o que você precisa saber sobre marketing de conteúdo para aplicativos - AppsFlyer (Portuguese)
7 Min. Read

Tudo o que você precisa saber sobre marketing de conteúdo para aplicativos

Laura Kloot (Guest Author) Jun 21, 2018

Como todo desenvolvedor de aplicativos bem sabe, este é um mercado abarrotado. E estamos sendo modestos.

Em 2018, havia mais de 2 milhões de aplicativos disponíveis nas lojas de aplicativos. Os proprietários de aplicativos estão lutando com unhas e dentes por suas fatias de mercado. E o que isso quer dizer de verdade é que eles estão disputando uma parte da mente do público. Se você tem um aplicativo, gastará muitos recursos tentando capturar a atenção e o tempo dos possíveis usuários.

É exatamente aí que o marketing de conteúdo entra em cena. De acordo com uma pesquisa do Content Marketing Institute, o marketing de conteúdo custa 62% menos que o outbound marketing, e gera 3 vezes mais leads. Quando bem feito, o marketing de conteúdo funciona. É por isso que 86% dos marketers B2C usam o marketing de conteúdo como parte de sua estratégia geral.

Então, vamos ao que interessa, com um guia incluindo tudo o que você precisa para fazer o marketing de conteúdo do seu aplicativo.

  1. Defina seu público e objetivos

Qualquer estratégia de conteúdo deve se basear em dois parâmetros-chave: público-alvo e objetivos comerciais. Sem isso, seu conteúdo chove no molhado, sem finalidade ou meta final.

A melhor maneira de começar é com um brainstorming. E a partir dele, trabalhar para refinar suas respostas. Aqui estão algumas perguntas para iniciar o processo:

Quem é a base de usuários do seu aplicativo? Qual a localidade desses usuários? Quais são as faixas etárias? Que outros interesses eles têm? Como eles usarão o seu aplicativo? Por que eles usariam o seu aplicativo? Qual é a sua taxa de download pretendida nos três primeiros meses? Qual taxa de retenção você está buscando?

As respostas a essas perguntas são a base do seu plano de marketing de conteúdo. Elas também ajudarão a avaliar o desempenho do seu marketing de conteúdo mais adiante.

Veja um exemplo de conteúdo direcionado bem elaborado.

 

Fitbit é uma empresa que produz dispositivos de tecnologia wearable para ajudar as pessoas a acompanhar seus hábitos de exercício, alimentação e sono. Ele foi criado para pessoas interessadas em vida saudável, treinamento físico e motivação pessoal.

Uma rápida olhada no blog do Fitbit mostra como o conteúdo deles está alinhado com o público-alvo. O blog abrange tudo, desde posições de ioga a exames médicos para homens, receitas saudáveis e hacks de aplicativos Fitbit. Quando o seu público é bem definido desde o início, seu conteúdo ganha um direcionamento focado.

  1. Otimização da loja de aplicativos (ASO)

Imagine o seu aplicativo esperando pacientemente na prateleira virtual da loja de aplicativos… junto com outros 2 milhões. Fato: você precisa fazer com que seu aplicativo se destaque. O objetivo da ASO é otimizar a visibilidade do seu aplicativo na loja de aplicativos em termos de classificação, impressões, compartilhamentos, avaliações, resenhas e downloads. E o marketing de conteúdo desempenha um papel fundamental.

Da mesma forma que o SEO impulsiona o engajamento com seu site, a ASO impulsiona as instalações do seu aplicativo. O conteúdo é essencial para esse processo. Embora o uso do conteúdo seja bem restrito na loja em si (limitando-se a título e descrição), você pode e deve fazer uso do conteúdo dos seus outros recursos on-line, como site, blog ou páginas de destino, para chamar atenção ao seu aplicativo e direcionar tráfego para a página de download dele na loja.

  1. Crie um conteúdo excepcional

Após criar um plano de marketing de conteúdo adequado, a próxima coisa que você precisa é do conteúdo em si.

“Conteúdo” é um termo bastante amplo, abrangendo praticamente tudo, desde publicações em blogs até mídias sociais, páginas de destino, e-books, white papers, estudos de caso, depoimentos de clientes, boletins informativos, e-mails e vídeos.

De acordo com dados do Content Marketing Institute, os principais tipos de conteúdo usados pelos marketers B2C são blogs e conteúdos de mídias sociais. É provável que eles sejam protagonistas de peso no plano de marketing de conteúdo do seu aplicativo, mas não se limite apenas a eles. Liberte a criatividade e experimente diferentes táticas. Enquanto isso, aqui estão algumas dicas para ajudar você a criar um conteúdo com desempenho sólido:

Quanto mais longo o conteúdo, melhor o desempenho. Um estudo de 1 milhão de artigos on-line mostrou que um conteúdo mais longo, com mais de 1000 palavras, consistentemente teve mais curtidas e compartilhamentos nas mídias sociais do que um conteúdo mais resumido. Mas não se trata apenas de inflar o número de palavras.

O conteúdo de um formato longo é eficaz porque é valioso, relevante e oferece bons insights para o leitor. Ao criar um conteúdo para comercializar seu aplicativo, faça com que ele esteja relacionado de maneira concreta e utilizável com o propósito do seu aplicativo, para que o usuário possa fluir naturalmente do consumo do seu conteúdo até clicar no CTA.

Consistência é fundamental. Manter um blog não é um passatempo para fazer só de vez em quando. Para ter sucesso, o blog deve ser consistente e regular. E essa não é uma tarefa fácil. Isso significa ficar por dentro das últimas tendências e dos assuntos do momento do setor do seu aplicativo, além de fornecer conteúdo confiável e de alta qualidade que as pessoas vão querer compartilhar.

Um conteúdo interativo funciona bem porque envolve e entretém o usuário de uma forma que o texto estático jamais conseguiria. Não foi à toa que mais de 80% dos marketers de conteúdo pesquisados disseram que o conteúdo interativo era melhor para atrair a atenção dos leitores.

Um número semelhante disse que o conteúdo interativo era reutilizável e incentivava visitas recorrentes. Por isso, ele não é bom apenas para impulsionar downloads de aplicativos, mas também é útil como tática para manter os usuários engajados com seu aplicativo após o download. Portanto, cogite usar questionários, jogos, pesquisas, infográficos e calculadoras para engajar seu público-alvo.

  1. Distribua seu conteúdo

Agora que você tem o conteúdo, precisa divulgá-lo para o público-alvo. Quando se trata do marketing de conteúdo do seu aplicativo, existem três canais principais que você deve usar:

1) Mídias sociais: As plataformas de mídia social, como Facebook, Instagram e Snapchat, estão entre as melhores opções para interação dos clientes com as marcas. 95% dos adultos on-line seguem uma marca em redes sociais. E com 2,56 bilhões de usuários de mídia social em dispositivos móveis no mundo todo, esse canal é uma das maiores prioridades para a distribuição de conteúdo. A mídia social é uma ótima plataforma para aumentar o alcance orgânico e pago. Você pode fazer isso publicando e promovendo seu conteúdo nas suas contas de mídia social. Lembre-se de incluir frases de chamariz eficientes, seja para baixar o seu aplicativo ou para clicar em uma página de destino.

2) Descoberta de conteúdo: A descoberta de conteúdo é uma maneira muito eficaz de distribui-lo, com visualizações de página mais altas e taxas de rejeição mais baixas do que as plataformas sociais ou de busca. Isso é devido à intenção do usuário. Quando um cliente pesquisa no Google, ele se concentra demais no produto ou no item específico que está buscando. Ao navegar pelo feed de notícias sociais, o cliente está dando uma olhada no que está acontecendo em sua rede. Ele não está necessariamente procurando por algo em particular.

No entanto, quando o cliente está no “modo de descoberta”, ele está de braços abertos para um conteúdo relevante, interessante ou útil para suas necessidades e gostos. As plataformas de descoberta de conteúdo reforçam o direcionamento por interesse, que permite direcionar o conteúdo certo para o usuário certo no momento certo, o que aumenta a probabilidade de ele se engajar com o seu conteúdo e baixar o seu aplicativo.

3) Publicidade nativa: Este ano, finalmente aconteceu — os anúncios nativos superaram os gráficos em termos de gastos com publicidade. Os usuários da Internet têm duas vezes mais chances de clicar em conteúdo patrocinado do que em anúncios gráficos. Não há dúvidas: agora, a publicidade nativa é obrigatória em qualquer estratégia de marketing de conteúdo. Você pode usar plataformas de publicidade nativa para promover seu aplicativo com conteúdo de alto desempenho direcionado de acordo com públicos e canais específicos.

  1. Avaliando desempenho

Você se lembra, lá no começo, quando definiu seus objetivos de marketing de conteúdo? É aqui que eles vão fazer a diferença. Após executar uma campanha de marketing de conteúdo por um dadp período de tempo, agora você pode analisar as métricas e compará-las aos seus KPIs. Depois, você pode otimizar o conteúdo fazendo ajustes pequenos ou grandes e obter resultados ainda melhores.

Há uma série de ferramentas sofisticadas que você pode usar para obter insights diretos sobre o desempenho das suas campanhas de marketing de aplicativos. Por exemplo, a atribuição mobile permite acompanhar todas as instalações de aplicativos e atribuí-las à campanha de marketing que gerou a conversão. Esses são dados vitais que ajudarão você a otimizar suas campanhas.

Para resumir, embora o  marketing de conteúdo seja um negócio complexo, é também um processo lógico e mensurável que você pode seguir passo a passo. Trata-se de conhecer seu público-alvo, criar um conteúdo focado, desenvolver a mistura certa de canais de distribuição e analisar as métricas para ver o que funciona ou não. Depois, você otimiza e começa tudo de novo.

O marketing de conteúdo para aplicativos acontece na base da tentativa e erro. Com a ajuda de ferramentas avançadas e o compromisso de seguir uma abordagem metódica e bem ajustada, você pode nivelar as oportunidades e proporcionar ao seu aplicativo a melhor chance de vitória.