Benchmarks de desinstalação de apps de 2020 | AppsFlyer
Uninstall report header for PT website

A ameaça da desinstalação: benchmarks de desinstalação de apps de 2020

O mundo do marketing de aplicativos é constantemente desafiador, e não parece que isso vai mudar tão cedo. Aplicativos de todas as verticais lutam para manter seus usuários engajados, o que gera taxas de retenção abaixo da média.

Para piorar a situação, os usuários desinstalam aplicativos em massa. É comum que os aplicativos não atendam às expectativas cada vez mais altas do usuário, mas a prevalência das desinstalações também pode indicar que há algo muito errado com um aplicativo ou com a maneira como ele é comercializado.

O resultado: mais de 1 a cada 2 aplicativos que é baixado é desinstalado dentro de 30 dias…

Para simplificar, se um aplicativo não mostrar rapidez em todas os aspectos, os usuários não pensarão duas vezes antes de desinstalar e passar para o próximo da lista.

 

Quanto os aplicativos perdem por causa das desinstalações? 

De acordo com a nossa análise, o aplicativo médio perdeu cerca de US$ 57.000 por mês em 2020 por causa das desinstalações – um aumento significativo de 70% em comparação com 2019. O tamanho desse dano financeiro deve servir como um alerta para os profissionais de marketing de aplicativos que não estão mensurando ou otimizando essa métrica fundamental.

Esse salto anual é liderado principalmente por aplicativos de compras, que viram a média de desinstalações por aplicativo aumentar em 31% e o custo por instalação crescer em 35%. A alta no CPI em aplicativos de compras, alimentação e finanças fez com que essas categorias ocupassem o topo da lista.
A posição de 3º lugar ocupada por apps sociais é, em grande parte, resultado de um aumento anual de 250% na média de desinstalações por aplicativo. 

 

Benefícios de mensurar as desinstalações

Da perspectiva do marketing, mensurar as desinstalações e entender o por quê, quando e quem está por trás delas é essencial para a otimização de UA, permitindo a gestão e a criação de expectativas alcançáveis… e a redução do risco de evasão.

Do ponto de vista do produto, a prevalência das desinstalações mostra a necessidade da garantia de uma experiência de onboarding impecável. É difícil o bastante trazer os usuários certos para o seu aplicativo; assim, você também deve preparar o terreno logo no início, criando mais chances de um engajamento de qualidade.

A mensuração de desinstalações também permite que os desenvolvedores de apps apliquem medidas de privacidade para proteger a privacidade e os dados dos seus clientes. Esses dados podem ser usados para excluir usuários que desinstalaram o aplicativo (e claramente não estão interessados no serviço oferecido) de serem alvos de campanhas.

Felizmente, cada vez mais profissionais de marketing de aplicativos estão reconhecendo essa realidade sombria e se esforçando para melhorar suas análises de desinstalações. Na realidade, desde o lançamento da atribuição de desinstalação em julho de 2016, vimos um aumento de 4x na parcela de aplicativos que mensuram essa métrica.

No entanto, hoje, apenas 1 a cada 4 aplicativos estão mensurando a atribuição de desinstalação! (para fins de marketing, é justo assumir que a taxa de mensuração entre gerentes de produto é mais alta).

Para ajudar os profissionais de marketing em sua luta contra as taxas de desinstalações, nós lançamos o nosso relatório de benchmarks de desinstalação atualizado, que inclui:

  • O impacto da pandemia da COVID-19 sobre as taxas de desinstalações
  • A taxa de desinstalações cumulativa durante os primeiros 30 dias, por país e vertical
  • Benchmarks de desinstalação por categoria, geolocalização, plataforma e tipo de instalação para a média e os melhores desempenhos
  • E mais!

 

Insira seus dados abaixo para acessar o relatório completo