Como melhorar a performance do aplicativo (e por que ela é tão importante)

Por Einav Mor-Samuels
Improving app performance: why it's important - sqaure

Se você pedisse que um desenvolvedor de aplicativos citasse um motivo pelo qual os usuários não retornam a um app, ele provavelmente resumiria suas respostas à experiência geral do usuário, à promoção do aplicativo e ao seu design. Embora pareça que essas respostas fazem sentido e estão corretas, na realidade, elas estão todas erradas.

Antes de considerar aspectos como o UX geral, a promoção e o design, seu aplicativo precisa funcionar. Se ele tiver uma performance ruim, ele prejudica a sua marca e interfere na sua capacidade de captar usuários em potencial. 

Portanto, o principal motivo pelo qual os usuários não retornam a um aplicativo é uma performance ruim.

Um dos fatores determinantes por trás do sucesso de um aplicativo mobile é a otimização contínua de toda a sua performance. Por exemplo, se você possui um conteúdo que interessa ou que seja útil para o seu usuário, mas demora mais do que cinco segundos para entregá-lo, é muito provável que você perca esse usuário, pois a sua performance é péssima.

A performance depende do tempo de inicialização e carregamento do aplicativo, seu tamanho, frame rate (quadros por segundo) e compactação, dentre outros aspectos. Otimizar esses detalhes da performance do aplicativo é fundamental para melhorar rapidamente a experiência do usuário, e é possível causar um grande impacto positivo seguindo algumas táticas.

Como a performance do aplicativo realmente funciona?

Às vezes, para entender algo, é preciso primeiro entender o que não faz parte de sua definição.

Quando falamos sobre a performance do aplicativo, não estamos nos referindo apenas aos principais indicadores de performance (os KPIs), mas também estamos nos referindo ao seu desempenho geral. A quantidade de energia que seu aplicativo usa, o tempo que ele leva para carregar e/ou a rapidez de resposta às interações do usuário, coisas assim.

Imagine este cenário: Você sai de casa sem ter tempo para tomar café. No passado, você não quis usar aplicativos de delivery por questões de privacidade. Mas hoje, você ignora completamente essa cautela e instala o aplicativo de uma cafeteria, para que você possa entrar no drive-thru e pegar rapidamente seu pedido feito no aplicativo mobile – assim como prometem os anúncios dessa empresa.

O problema é que o tempo de carregamento inicial do app está demorando mais do que se você tivesse chegado atrasado por estar fazendo aquele cafezinho em casa ou do que se você tivesse escolhido esperar na fila da loja. A maioria das pessoas – até mesmo quando privadas de café – abandonará um aplicativo lento sem pensar duas vezes.

Nesse cenário, uma boa performance do aplicativo seria a abertura rápida e bem-sucedida do aplicativo, resultando em você conseguindo o seu café. Mas ela não se limita apenas à demora da abertura inicial. A performance também é a maneira como o seu aplicativo funciona, a rapidez de carregamento do seu sistema e a maneira como ele responde às interações do usuário.

Quão importante é a performance do aplicativo (de fato)?

A maioria (70%) dos usuários de aplicativos mobile escolhe abandonar um app quando ele demora muito para carregar. Um atraso de um segundo na resposta pode resultar em uma redução de 7% na taxa de conversão, sendo que cerca de um a cada dois aplicativos é desinstalado no primeiro mês de download.

A performance do aplicativo pode, portanto, ajudar ou atrapalhar o seu sucesso, pois ela está diretamente vinculada ao uso prolongado e à retenção de usuários. 

Vamos supor que, para aquele usuário que está com abstinência de cafeína, o aplicativo teve um tempo de carregamento inicial rápido, e, agora o usuário está navegando pelo app. Nosso usuário escolhe sua bebida e “clica” para fazer o pedido, mas nada acontece. Ou o aplicativo leva 10 segundos para oferecer ao usuário opções para adoçar seu café e diferentes tamanhos da bebida. 

No entanto, o usuário não espera todo esse tempo e escolhe sair do aplicativo.

Embora esse seja apenas um exemplo, as estatísticas mostram que 40% dos usuários abandonam um app em favor de um concorrente após uma experiência mobile ruim. Ou seja, esse cenário termina com mais do que apenas o abandono de um aplicativo com baixa performance – os usuários recorrem rapidamente aos aplicativos concorrentes para resolver seus problemas.

Claramente, a performance do aplicativo é muito importante.

Como melhorar a performance do seu aplicativo

Como só sabemos o que vivenciamos como usuários, a performance geralmente é confundida e resumida apenas ao UX. No entanto, a performance ideal do aplicativo depende tanto do front-end como do back-end no desenvolvimento do aplicativo. 

Pense no usuário que queria um café e decidiu confiar e testar um aplicativo que não cumpriu o seu papel porque não terminou de carregar. 

Performance do aplicativo: exemplo do café

Imagine agora que o aplicativo carregou rapidamente e o usuário navegou pelos itens sem problemas – até a hora de pagar. Quando um aplicativo trava no pico da atividade do usuário, esse também é um problema de performance. 

Os problemas de performance variam desde o carregamento rápido ou lento do aplicativo, quando e se o aplicativo trava, a facilidade com que determinados recursos (como o checkout) funcionam e muito mais. 

Embora seja verdade que a falha em oferecer uma experiência de usuário satisfatória é provavelmente o resultado de front-ends mal otimizados – como uma velocidade abaixo da ideal para o carregamento de dados ou otimizações de imagens – esses não são os únicos indicadores da performance de um aplicativo.

A otimização dos aplicativos mobile exige que o sistema e o dispositivo tenham os melhores níveis de performance possíveis. Para ajudar você a melhorar a performance do seu aplicativo para dispositivos mobile, veja algumas dicas de sistema e dispositivo:

 1. Verifique a performance da rede

Performance do aplicativo: rede

Quando se trata de aplicativos mobile, a primeira coisa que você deve avaliar é a sua performance em funcionalidades como Wi-Fi, 4G ou 5G.  

Portanto, ao otimizar um aplicativo mobile, um bom ponto de partida é entender como ele funciona em diferentes redes e como essa performance pode ser melhorada.

Otimize as velocidades de rede e os tempos de resposta do seu aplicativo

Os usuários têm pouca ou nenhuma paciência para a inicialização lenta ou uma longa espera por carregamentos no app. Os desenvolvedores devem garantir que seus aplicativos funcionem em várias redes antes que surjam problemas que podem arruinar a experiência do aplicativo.

Apesar disso, temos boas notícias – existem algumas maneiras de melhorar imediatamente a performance do seu aplicativo:

  1. Reduza o número de redirecionamentos de URLs em suas telas.
  2. Você ainda está usando Flash? Pare. Encontre uma alternativa melhor que seja compatível com dispositivos mobile.
  3. Se o tempo de resposta do servidor de back-end for lento, seu aplicativo ficará lento. A maneira mais simples de evitar isso é não depender de serviços de hospedagem gratuitos ou inadequados que oferecem pouco ou nenhum suporte. A solução mais fácil é investir em um servidor com alto desempenho que evite esses tipos de problemas.
  4. Manter um banco de dados nativo garante que, mesmo que um servidor fique inativo, os dados do usuário não estarão em perigo. Além disso, um servidor de backup garante que os usuários possam acessar seu aplicativo mesmo quando o servidor principal estiver inativo, mantendo as velocidades de inicialização e de carregamento que os usuários esperam.

Evite a todo custo que o aplicativo trave e feche

O estrago causado por essa falha no aplicativo no pico da experiência do usuário é real. Vamos pensar no usuário do nosso exemplo acima e nos altos e baixos de que o aplicativo o fez passar. A pior falha de performance do front-end é quando o aplicativo trava e fecha automaticamente. 

A melhor maneira de resolver esse problema é avaliar, coletar e analisar constantemente dados sobre:

  1. A porcentagem de usuários que sofrem com essa falha em um determinado período de tempo.
  2. Com que frequência o aplicativo está travando em um determinado período de tempo.
  3. Taxas de tempo de espera e erros de falha na rede.

Antes de falar sobre as considerações de front-end e a coleta de dados, vamos comentar sobre as questões de back-end. 

No back-end, os desenvolvedores devem solucionar o principal motivo para uma falha de aplicativo: o número de solicitações que um aplicativo deve fazer para um servidor para concluir a solicitação de um usuário. Quanto maior o número de solicitações, maior é a probabilidade do aplicativo ficar lento e travar. Quanto menos pedidos – menor é a probabilidade.

Portanto, a maneira mais fácil de corrigir esse problema no back-end é reduzir e limitar o número de chamadas e solicitações que um aplicativo precisa fazer para um servidor. 

Manter isso em mente durante o desenvolvimento do app e, em seguida, coletar todos os dados de falhas do UX para monitorá-las e evitá-las é um exemplo perfeito da relação de causa e efeito entre o front-end e o back-end no desenvolvimento de aplicativos mobile.

2. Verifique a performance do dispositivo

Performance do aplicativo: performance do dispositivo

Mesmo que o front-end manifeste as consequências, os problemas estão no back-end. Aplicativos com bugs, falhas e que consomem a memória e a vida útil da bateria, claramente precisam de otimização urgente. Apesar disso, é importante primeiro avaliar o próprio dispositivo em si.

Otimize os tempos de renderização da tela

Sabemos que os usuários querem aplicativos rápidos, mas o que acontece se um aplicativo não tiver uma boa renderização? Com que rapidez um usuário pode interagir e usar o aplicativo ou uma página? Mesmo que o aplicativo seja iniciado e as páginas estejam carregando rapidamente, nada importa se o usuário não puder interagir e se engajar com os recursos do app.

Os desenvolvedores devem avaliar o seguinte:

  1. O aplicativo tem uma boa renderização em diferentes sistemas operacionais (Apple/Android) e tamanhos de tela? Lembre-se de que o conteúdo criado para uma tela de desktop provavelmente não terá uma boa renderização em uma tela de celular. Os usuários não querem sentir que precisam aumentar ou diminuir o zoom, por isso, durante o desenvolvimento de um aplicativo, as imagens precisam ser dimensionadas de forma adequada. 
  2. Quão consistentes são os tamanhos das imagem e da fonte? A consistência é uma maneira (fácil) de melhorar os tempos de renderização da tela. Uniformizar os tamanhos de fonte e imagem limita o redimensionamento da tela durante a rolagem, permitindo que os usuários interajam com o aplicativo imediatamente.

Limite o consumo de bateria e memória

Performance do aplicativo: consumo de bateria e memória

A memória e a duração da bateria são realmente cruciais para os usuários mobile, pois os celulares não têm memória e bateria de sobra. Portanto, quanto menor o consumo por parte do aplicativo, melhor será o seu UX.

Não se esqueça que:

  1. Vazamentos de memória e notificações push são dois exemplos de fatores que podem afetar o consumo de memória.
  2. O uso contínuo do aplicativo pode esgotar rapidamente a vida útil da bateria. Assim, avalie em que pontos ocorre uma drenagem de energia desnecessária ainda na fase de desenvolvimento. Como alternativa, considere sugerir para os usuários que eles desativem recursos como GPS e Bluetooth quando não estiverem em uso, o que os ajudará a preservar a vida útil da bateria e fará com que o seu aplicativo pareça mais amigável, pois ele se preocupa com o consumidor.

Mesmo que você ofereça uma ótima experiência do usuário, nunca se esqueça da importância do seu back-end. Na jornada do nosso usuário no exemplo acima, em cada cenário em que o aplicativo falhou, algum erro aconteceu no back-end.

Principais conclusões

Vamos pensar em nosso usuário privado de cafeína uma última vez e em todas as coisas que precisam ocorrer para que ele tenha uma experiência final positiva – ou seja, na qual ele consegue sua xícara de café e se torna um potencial consumidor de longo prazo para esse aplicativo.

Lembre-se de que a melhor maneira de cafeinar seus usuários e retê-los como clientes é certificar-se de que os seus desenvolvedores sempre avaliem o front-end correlacionando-o diretamente com o que acontece no back-end, e vice-versa. 

Um aplicativo que trava no pico de atividade resulta em uma experiência negativa para o usuário, e é importante lembrar que o motivo para a falha pode estar em seu back-end, embora seja o seu front-end que apresente as consequências. Ao mesmo tempo, a otimização de um aplicativo mobile também depende dos recursos da rede e do dispositivo.

Pode parecer que essas são muitas informações para lembrar, mas tudo o que você precisa ter em mente é o seguinte:

Resumindo:

  1. A performance do aplicativo mobile vai além da experiência no front-end: ela também se trata da funcionalidade, velocidade e resposta às interações do usuário.
  2. A performance do aplicativo é um componente fundamental do desenvolvimento de aplicativos. Usuários em potencial não irão apenas desinstalar um aplicativo quando estiverem frustrados. É provável que eles procurem um app concorrente para atender às suas necessidades.
  3. Melhorar a performance do aplicativo inclui, mas não se limita a, otimizar a confiabilidade da rede e do dispositivo para o aplicativo.
  4. Existem etapas imediatas, rápidas e fáceis que podem ser feitas para melhorar a performance do aplicativo em termos de tempo de resposta, renderização de tela, falhas e consumo de energia. Certifique-se de implementá-las ainda hoje para garantir uma experiência de usuário fácil e agradável, que provavelmente resultará em um melhor engajamento no aplicativo, na fidelização de clientes e retenção de usuários. 

Einav Mor-Samuels

Com ampla experiência em marketing digital, Einav é redatora de conteúdos na AppsFlyer. Ao longo dos últimos 15 anos, ela obteve ampla experiência sobre o ecosistema do marketing mobile, pesquisando tendências de marketing e oferecendo soluções personalizadas para os problemas digitais de nossos clientes. A Einav escreve seu conteúdo usando insights baseados em dados, e transforma até os assuntos mais complexos em conteúdos claros e acessíveis.

Receba notícias de marketing e insights de especialistas direto em seu e-mail